Publicado por: janeladasloucas | 08/04/2010

JANELA DAS LOUCAS – Com quantos e por que?

Este blog nasceu de um delirio entre amigos quando constatamos que Carolina – uma grande amiga do MSN – continuava solitária, 10 anos mais velha, porém repleta de histórias divertidas pra contar sobre suas conversas e tentativas de encontrar o par ideal nessa janelinha colorida e piscante.. disponível>ocupado>ausente>”desaparecido”.. buááá…
Resumindo…. “o tempo passou na janela e só Carolina não viu” (C.Buarque)

Por isso, por essas e por outras, neste 10º aniversário do MSN, não deixe a sua vida passar em branco. Convidamos você a escrever seu depoimento, sua história, sobre seus amores virtuais, bem sucedidos ou não, casos curiosos e engraçados com pessoas que conheceu em sites de relacionamento. Vale tudo… Orkut, MSN, ParPerfeito, Brazil Cupid, MetadeIdeal, Badoo, Tagged… e sabe-se lá quantos outros que nem mesmo você tem noção de saber por onde anda… a quantas anda… com fotos, medidas e idade invariavelmente desatualizadas. Com quantos e por quê?.. Conte-nos tudo.. não esconda nada. Divirta-se com seus amigos do MSN.

*Atenção! os textos deste blog não estão autorizados a ser publicados em blogs ou outros meios digitais, bem como publicações impressas ou similares. Fale conosco para obter maiores informações.

Publicado por: janeladasloucas | 07/04/2010

TWO HUNDRED

Autor: Pedro Castelos
Enviada por: webmaster

A moça chamava a atenção naquele site de relacionamento. Trinta e nove anos, loura exuberante, formada em Economia pela URFJ, inglês fluente, solteira, sem filhos, mora sozinha, independente, 1m e 69, 58 quilos e liiiiiiiiindissima!!! Gostava de cinema, e os filmes que citava batiam com os meus preferidos. Os livros idem… e a culinária grega mais um ponto comum.
Até aí nada de novo, mas todos aqueles predicados davam pra ficar com uma orelha atrás da pulga e um elefante atrás do ouvido.
Bem, não custa tentar… pensei. De repente ela está carente, brigou com o namorado e precisa de um alguém pra chamar ‘dirceu’.
Primeiro é bom conferir as outras fotos… Todas correspondiam a uma deusa do Olimpo… formas perfeitas e sorriso matador.
Meu nome não é Dirceu… nem Prometeu… nem Ptolomeu… mas eu sou eu .. e pronto. Não sou de jogar fora…. tenho uma cultura razoável sobre Grécia antiga, dizem que sou um bom papo e tenho um centímetro a mais que ela. (que pode não significar nada se ela botar um salto 10).
Depois de duas mensagens, incluí-la nas ‘preferidas’ e mandar flores virtuais.. ela finalmente respondeu.
Disse que queria me conhecer sim.. mas que estava indo pra Minas naquele fim de semana porque o avô estava muito mal. Ok, no problem.. marcamos quando ela voltasse.. no outro fim de semana.
Assim foi. Trocamos celulares e acertamos detalhes do esperado encontro divino entre a deusa e o fiel ajoelhado.. quase de 4 a essas alturas. Fiquei imaginando loucuras durante aqueles sete dias precedentes… caso ela realmente gostasse de mim.
No dia do encontro ela ligou às 10 da manhã e me pediu, se eu não me incomodaria em pegá-la no aeroporto de Cumbica. Ela chegaria por volta de duas da tarde, no vôo 567 da TAM. Concordei na hora: – Sem problemas… Te pego sim.. com o maior prazer!
E lá fui eu.. Caprichei na roupitcha, passei o meu Clinique, sapato com um salto que me deixa 5 cm maior e mandei lavar o carro. Tava tudo no estrinques. Vou sair bem mais cedo.. porque a marginal à tarde.. humm… Depois a Airton Senna.. putz.. melhor sair 2 horas antes. O congestionamento começava na marginal Pinheiros… e daí pra frente a velocidade média era 10 km/h. Calculei errado. Vou chegar atrasado.. mifu!
Não deu outra. Quando cheguei, quase meia hora atrasado, corri feito louco pelo saguão do aeroporto até a ala de desembarque. Olhei o painel de chegadas e localizei o vôo 567 na lista. Tinha aterrissado no horário previsto.. procedente de Porto Alegre. Porto Alegre?… ué!
Conforme descrição lá estava a tal loura, com a roupa que disse que estaria, saia curtíssima, na cabeça um chapéu de gaúcho trilegal, botas altas de cano alto, sentada em cima de 3 malas e um bichinho de pelúcia na mão com os dizeres “I love Gramado”. A cara era de poucos amigos.. ou nenhum! Cabelos de quem tivesse saído do banho da toalete do avião (se lá houvesse chuveiro… rsrs) e ao me reconhecer foi logo dizendo: – Isso é hora?.. Tô aqui feito palhaça esperando há séculos! Eu não mereço isso! … Meu sorriso amarelo me deixou alguns centímetros mais baixo diante daquela deusa desgrenhada. Me desculpei e perguntei aonde ela queria que a levasse. Ela, com aquele olhar de desdém, me medindo, disse: -Pode me levar ao lado do shopping Iguatemi no L’Officiel para eu dar um jeito neste cabelo?
“Sim, claro!”, respondi. Ela completou: – Você poderia me emprestar um dinheiro porque não tive tempo de passar no caixa eletrônico? “Quanto?”, perguntei. – Two hundred!….mostrando dois dedos pra mim.. ! ” Two hundred o que? … dólares?”, insisti – Yes, respondeu…
“Ok, you´re welcome!”, concordei.
No caminho do estacionamento perguntei a ela: – Mas você não tinha ido a BH em Minas visitar o seu avô doente?.. e chegou num vôo de Porto Alegre?
Ela parou, virou-se com uma cara mais injuriada ainda e me respondeu na lata: – Tá me chamando de mentirosa?.. Tá pensando que eu sou o que?
(“Não estou pensando nada… tenho certeza!”, falando com meus botões.) E o caminho foi silencioso e sepulcral naquelas 3 horas de volta até chegar ao shopping. Eu mereço esse presente de grego.

Publicado por: janeladasloucas | 07/04/2010

ENCONTRO NA NET

Autor: Cybele Russi
Enviada por: webmaster

Bom, e agora? Tem a camiseta preta – perfeita! mas muito colada, minhas formas ficam muito exuberantes, os peitos vão chegar antes de mim. A bata branca? – é linda! mas um pouco linda demais – não pega bem num primeiro encontro. Tem o top verde-água – huummm, ideal! Nada disso, não quero meus peitos na prateleira esta noite. (Não sou uma confeitaria aberta ao público. Ele vai ficar olhando p´ros peitos e esquecer de mim.) A camisa branca? Perfeita, perfeitíssissima! Camisa branca de linho e jeans? – muito casual para hoje. E se ele vem de terno? Eu de jeans e ele de terno? Caramba! E se ele vem de jeans e eu tô três chic? Ai, meu deus! Ponho um jeans? Uma saia? Não, minhas pernas estão muito brancas… Peraí, este top branco com esta calça verde musgo fica bom. Acho que tá na medida, nem muito chic nem muito casual. Se ele vier de jeans, ou de calça esporte ou de terno, tá tudo certo. Meu, está na medida! Bingo!!!
Calça verde musgo, top branco e sandália fendi. Uauuuuuuuu! Ficou legal.
Eu tô legal!! Esse brinco e esse colar? Deixe-me ver … Tá bom, é isso mesmo. Tá perfeito!! Nada de perfume.
Que droga é não enxergar nada sem óculos, como posso pintar os olhos sem óculos?
Deixa eu ver?? Tá bom, parece que não está borrado. Meu senso estético diz que está bom. Por que diabos este encontro é à noite? Não seria bem melhor de manhã, ou no almoço? Eu ia de bermuda e camisa e de cara lavada, era bem mais eu. À noite todos os gatos são pardos … odeio isso, quero ser eu mesma, nada de “gato pardo”.
Senhor! Meu pai, olha ele ali. E agora?? Será que eu tô bonita?
Você está nervosa? Quem, eu?!!!! De jeito nenhum! Você é que disse que estava nervoso. Mentira minha, estou super nervosa. Não estou nervosa, estou hiper nervosa.
E aí, muito ruim minha voz? ( Não, não, eu não tenho a voz rouca andrógena da Maria Bethânia, nem o timbre da Gal, nem a delícia da Zizi Pozzi. E sou diferente das fotos, sim, mas eu já tinha avisado que era melhor em fotos do que na realidade. Sim, é verdade, eu sou diferente pessoalmente. Sou mais bonita nas fotografias. Eu disse que era muito fotogênica.)
Esse band- aid? Bom, eu perdi a unha, ela caiu mesmo, então, agora está crescendo, e está muito feia, então uso o band-aid, para esconder. Não, não doeu nada. Não, não está roxa, está feia mesmo. Só feia demais. Por isso o band-aid. ( Ai, que vontade de dar um beijo na tua boca.)
Gostou desse lugar? É gostoso aqui, não é? Acho aqui melhor do que o Livorno. Ah, você se casou na Igreja Dom Bosco? Conheço, claro. Sim, era bem pequena, foi reformada sim, cresceu muito. Viu como o bairro mudou? Pois é, não é mais o mesmo. Verticalizou muito. A casa do seu irmão era logo ali? Sei.
Um vinho tinto? Sim, claro. Um tinto. O Filho da Noiva? Sim, eu vi. – ” é sempre bom ter um vinho branco, sempre pode aparecer alguém de mau gosto” … rsrrs … Um mix de frios? É ótimo. Perfeito!
Eu vi Pânico no domingo, com meu filho. Ri demais. Adoro Pânico, eles são muito engraçados. Sei, a Sabrina Sato e os meninos do Pânico cobram um cachê alto? (Sorte deles. Eu tô sem grana! Ai, que pânico!!! Quando estarei empregada de novo?)
Você não está mal acomodado nesse lugar? Está na passagem, me dá a impressão que você está mal acomodado. (Por que não senta aqui ao meu lado, neste sofá? Tô odiando esta mesa entre nós dois.)
Os Narradores de Javé. Não viu? É muito bom, com o carinha que fez o Auto da Compadecida, sabe aquele baixinho, que faz dupla com o Selton Mello. É esse mesmo! Veja, é muito engraçado mesmo. A história é assim …
(Ai, não chaga tão perto assim, que perigo. Estou me controlando para não pular em cima de você. Tua boca está no seguro??)
O Sebastião Salgado está mesmo muito chato sim, sempre com a mesma temática da miséria humana, e o Milton Nascimento, heim? Pois é, ele era o máximo, não dá mais para ouvir. E a Mercedes Soza? (Por que estamos falando dos outros? Por que falamos de coisas alheias a nós? Por que não falamos de nós? Não viemos aqui para isto? Por que não falamos de nós? Ele não quer falar de nós. Ele está evitando falar de nós. Ele não gostou de mim. Minha cara? minha voz? meu jeito? meu cheiro? minha pele? Sou feia? Sou chata? Sou burra? Não tenho TV em casa. É a falta da TV? Eu não vi todos os filmes? Não sou sofisticada. Não agradei. Não sou sexy. Não sou atraente. Não sou sensual. Sou sem graça. Sou travada.)
(Tô sentindo sua perna encostando na minha debaixo da mesa. Calma, fica calma. Muita calma nesta hora. Faz de conta que não está percebendo, faz de conta que não é a sua perna. Mas eu tô sentindo. Tem uma perna encostando na minha, e tá me dando vontades. Fica calma, Dirce. Ri. Ri. Ri. Faz de conta que não sente nada. Mas eu ESTOU SENTINDO!!!!)
Você está quieta. Não é nada não, só estou pensando (e tentando me controlar) ( e você nem imagina em quê estou pensando, bobinho). Estou olhando este lugar. É gostosinho aqui, não é? Você gostou daqui? (você não gostou de mim, não é mesmo? E não sabe como vai fazer para resolver isto. Eu não era o que você esperava. Ficou decepcionado.)
(Por que esse povo todo não vai embora? O que essa gente toda ainda está fazendo aqui? Eu quero beijar, beijar muito. Muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiittoooooooooo. Essa gente não vai embora nunca? Eu vou pular em cima da boca desse homem. Fica quieta, Dirce. Controle-se.)
( Por que estou feito uma boneca empalhada neste sofá? Tá, eu sou travada no começo. Não, não é isso, ele não gostou de mim. Ele está sem jeito de me dizer isso. Não, ele não vai dizer hoje. Meu deus, tô morrendo de vergonha, queria me enfiar debaixo da mesa e sumir. Por que não existe um pó mágico que faz a gente sumir? Ele se decepcionou. Fui reprovada, não passei no teste da pele. O teste da pele é o decisivo.Fui reprovada.)
(Que é isso?? A gente está se beijando?? A gente está se beijando?? Que beijo é esse? Que delícia!! Não, não pára. Não pára, não. Isso. Mais, mais, quero mais, muito mais.
Não, não vamos embora não. Vamos ficar aqui nos beijando até o dia amanhecer??)
Vamos embora, você está apagando. Você está morrendo de sono. (é verdade, eu apaguei, desliguei os meus neurônios, não fui aprovada. Deixa pra lá. Me deixa em casa, quero o meu travesseiro, quero a minha cama. Eu quero esquecer. Não fui aprovada. Não passei no confronto pessoal, no tete à tête.)
(É verdade, eu tinha prometido um café com vinho do Porto. Vinho do Porto? Pra quê? Deixa pra lá. Esquece, Dirce.)
“Obrigada pela noite agradável. Você é um encanto. BJS.” O prêmio de consolação do day after.
Então, eu sou simpática, atraente, bonita, inteligente, elegante e bem-humorada. Sim, é verdade, eu sou mesmo. E sou muito mais. Sou tudo isto e tudo aquilo que você não chegou a conhecer. Mas …
Mas … meu cheiro não combina com o seu, minha pele não atraiu a sua, meus braços não são tão atraentes, minha boca não é tão provocante, meus seios não estavam à mostra, meus olhos, minhas pernas … Tantos mas ….
Tola, estúpida, imbecil. Nunca aprendo? Sempre politicamente incorreta? Nunca vou decorar o Manual de Etiqueta da Rainha da Inglaterra? Tá escrito lá, no parágrafo 4, item dois, que versa sobre o Day After: ” Depois de sair com um homem, se ele lhe enviar uma mensagem de agradecimento no celular pela noite agradável e pela pessoa encantadora que você é, finja-se de morta. Se não conseguir morrer, faça de conta que foi seqüestrada para o outro hemisfério. Lembre-se: noite agradável e pessoa encantadora equivalem a: você é legal, mas não faz meu tipo. Ponto. Nada de e-mails, telefonemas, torpedos, mensagens, etc. Seja politicamente correta e concretamente invisível. Se possível, evapore. Desfaça-se no ar, como uma nuvem.”
Para o Ano Novo, prometo decorar o Manual inteirinho.

Publicado por: janeladasloucas | 05/04/2010

Cartas de Amor ( Fernando Pessoa) com Maria Bethania

Bons tempos os tempos em que se tinha tempo pra escrever cartas de amor…há quanto tempo! (A.Manoel)

Publicado por: janeladasloucas | 01/04/2010

HOJE É TUDO VERDADE!

Autor: Pedro Castelos
Enviada por: webmater

Primeiro de Abril… o dia é da Mentira. Sem levar em conta quantas origens possam ser dadas a esse dia, a verdade é que ele existe.. mesmo sendo uma mentira.
Dizem que uma mentira repetida mil vezes.. vira uma verdade irrefutável. Portanto, olhe-se ao espelho e repita comigo: – Eu sou linda (o), eu sou o máximo.. não tem pra ninguém… eu me amo .. e não posso mais viver sem mim! .. Pronto!.. a bruxa do espelho vai responder que é mesmo.
Se você ligar a cam e do outro lado alguém lhe contrariar .. não ligue!.. É dor-de-cotovelo. Afinal você passou aí mais de um ano sentado na frente da telinha, com o MSN em ‘modo verde’, disponivelzinho da silva .. e ninguém quis conhecê-lo pessoalmente porque não entendeu quão belo por dentro você é. Acontece!
Mas se você mentiu o ano inteiro, usou perfil falso, disse que era 10 anos mais jovem, colocou uma foto do seu sobrinho, falou que era diretor de uma multinacional.. então hoje é dia da verdade! Daqui a três dias o coelhinho da páscoa vai lhe trazer novos ovos e um chocolate suculento. Acredite! ..é tudo verdade, ele existe sim, embora nunca tenha visto nenhum coelho botar ovos. Se eu fosse como tu… tiraria a mão do bolso e compraria uma passagem para o País das Maravilhas com aquela nota de US$ 900 que você achou na rua e jura que é verdadeira .. conheceria aquela gostosinha da Alice e cairia naquele buraco sem fim, sem medo de ser feliz. Quando voltar não esqueça de me contar quantas você deu e mostrar aquele troféu Bilau-Cara-de-Pau banhado a ouro 75 quilates (mas não morde…). Podeixá que você não vai estar sozinho: – Tô mentindo, Terta?

Publicado por: janeladasloucas | 01/04/2010

FELIZ PÁSCOA… COELHINHAS E COELHINHOS!

Autor: Diva Latívia
Enviada por: Diva Latívia

Recentemente vi em promoção uma dessas multifuncionais que prometem ser fax, impressora, scanner e copiadora. Um quatro em um. Olhei pra minha impressora velhinha, os cartuchos de tinta no final. Calculei custo e benefício, decidi comprar a tal da multi. Quando fui instalar, descobri que o CD de instalação estava com defeito. Entrei em contato com a loja, me arrependi amargamente de ter feito uma compra na internet. Entre ter a dor de cabeça de trocar o aparelho, mandá-lo pra assistência técnica e assumir que comprei uma coisa bichada, fiquei com a última opção. Chamei o técnico do meu computador.
O sujeito ficou aqui durante duas horas, percebi que várias vezes tentou instalar o produto sem sucesso. Por fim, conseguiu realizar a missão quase impossível, mas a toda hora a impressora avisa que não foi possível imprimir um documento. Enfim, arrumei sarna pra me coçar. Ainda assim, consegui escanear fotos antigas, herança de minha mãe.
Entre todas as fotos, encontrei uma que por incrível que pareça, tem aroma de chocolate. Pois é, uma foto de Páscoa. Eu e meus três irmãos, felizes, procurando ovinhos de chocolate, que eram escondidos por toda nossa casa. A Mami era caprichosa. Fazia trilhas de balinhas e bombons, bastava segui-las e chegávamos a um precioso tesouro: ovos de chocolate. Várias vezes tive urticária, porque eu comia até me fartar. Olhando as fotos, lembrei dos tempos de escola primária. “Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim? Um ovo, dois ovos, três ovos assim!”. Bastou crescer, a música ganhou novas versões. “Coelhinho, se eu fosse com o tu, tirava a mão do bolso e botava a mão no… Coelhinho!”.
O tempo passou, tentei fazer trilhas de balinhas pro meu filho procurar os ovos de Páscoa. Mas, creio que não foi a mesma coisa, hoje as crianças parecem não ter a mesma ingenuidade da turminha da década de 60, 70. Acreditei em Coelhinho da Páscoa até os oito anos de idade. Até que comecei a desconfiar da fraude adulta. Concluir que Papai Noel era tão fictício quanto o coelhinho foi questão de momentos. Chorei decepcionada. Compensei o desapontamento com mais chocolate. Assim nasceu uma chocólatra, que aprecia chocolate branco e chocolate meio amargo. A cada tristeza, um bombom. Ainda bem, ando feliz e mais elegante.
Continuei olhando as fotos. Eu era bonitinha. Ah, as fotos eram todas em preto-e-branco. Lembro a cor da embalagem daquele ovo de Páscoa. Eu gostava de azul, meu irmão teve que se conformar com o ovo de embalagem prateada, que seria pra mim. Irmã mais velha e mandona, sempre fui assim.
Passei a manhã do feriado viajando até o passado. Quando terminei, fechei os álbuns de fotografia e corri até o supermercado. Comprei ovos de Páscoa que serão entregues por uma coelhinha de olhos azuis e jeito sapeca. Ovos da coelhinha Diva. Espero que vocês também tragam boas lembranças desta data. Uma data especial, que celebra a renovação da vida. E viver, não se esqueçam, é celebrar a vida! Feliz Páscoa para todos vocês.

Publicado por: janeladasloucas | 01/04/2010

Você é quem sabe…

Autor: Luz Noturna
Enviada por: Luz Noturna

– Amor, tudo bem se sábado eu for jogar pelada com o pessoal lá do escritório?
– Você é quem sabe!.
Eu estava no trabalho e resolvi comunicá-la pelo MSN da minha intenção de me encontrar com os amigos… mas aquela resposta pronta ficou ecoando em minha cabeça:
” – Você é quem sabe  ..abe …abe …abe!”
Estremeci.
Por um momento o mundo parou. Congelou.
Se você imagina que “você é quem sabe” significa que eu tenho algum poder de decisão, errou. Também não significa que eu “sei” alguma coisa.
Não.
Na verdade, “você é quem sabe” queria dizer que eu não tinha a menor idéia do que podia acontecer se resolvesse ir pro jogo.
É mais ou menos o seguinte:
– Quer ir, vá, mas vai ter troco. Ou:
– Quer ir, vá. Você é quem sabe. Mas me aguarde!
Conheci a Ângela no “Par Ideal” – um desses sites de relacionamento. Ela se descrevia: “meiguinha, carinhosa e tudo o que eu quero é fazer você feliz!”.
Como tudo o que eu queria era ser feliz, casamos 3 meses depois. Tá, eu tava carente, e quando a gente fica carente, fica burro também.
Quando a gente casa, pensa que a partir daí tudo vai ser lindo e a dois: sonhos, saídas, planos, realizações…
Bom, por um lado é verdade: ela sonha, eu compro. Saímos os dois, ela se diverte. Ela planeja viagens e a compra da casa, eu pago.
Lembrei de um dia, no supermercado. Ela enchendo o carrinho, eu empurrando. Parei perto da pipoca de microondas. Adoro pipoca de microondas. Disse:
– Querida, vamos levar pipoca?
– Tá. Escolhe aí.
Meiga.
Peguei 3 de manteiga. Ahhh…adoro pipoca com gostinho de manteiga…
– Ai, Edu!! Mas de manteiga?! A casa fica empesteada, toda fedendo! Pega outra! Pega natural que é melhor! Affff !
Aos poucos, fui voltando das minhas lembranças de nossos maravilhosos momentos a dois.
O eco continuava:
– “Você é quem sabe…aabe… aaabe…aaaaaabe!”
Resolvi tomar uma decisão:
– Querida, não vou pro futebol. A gente fica em casa e vê um filminho, tá bom?
– Ahã!. – responde ela, sem desgrudar o olho da novela. –… pode ser!.
Que carinhosa.
– Que filme você quer assistir?
– Você é quem sabe…

Publicado por: janeladasloucas | 01/04/2010

CONSELHOS DE TIA DIVA

Autor: Diva Latívia
Enviada por: Diva Latívia

– Tia, me ajuda, tô triste.
Quando eu li isso no MSN imediatamente parei de conversar com uma amiga. Era a minha sobrinha dizendo estar triste.
– O que aconteceu, meu bem?
– O Rodrigo terminou o namoro comigo.
Respirei fundo. O que dizer neste momento que, bem entendo, é dramático pra uma garota cheia de sonhos?
Perguntei o motivo do fora que ela levou.
– É por causa do meu Orkut.
Depressa entrei na página dela do Orkut. Pra mim, tudo normal.
– O que tem o seu Orkut?
– São as fotos que deixei com o Tiago, meu ex-namorado. O que tem demais, né Tia?
Aqui fiquei pensando: relativo! Eu não gostaria de namorar alguém com fotos da ex em seu Orkut.
– E por que você não deletou essas fotos?
– Ah, Tia, eu não vi nada de mal nisso. Gosto muito do Tiago, agora nós somos amigos. Além disso, eu estou estudando pras provas e sem tempo pra mexer no Orkut. Nem deu tempo de deletar, sabe?
Eu me ajeitei melhor na cadeira. Resolvi pensar um pouco.
– Olha, querida, eu no seu lugar deletaria as fotos e conversaria de novo com o Rodrigo. Isso de fotos com ex, parece que você ainda está muito ligada ao Tiago. E o Rodrigo com toda a razão ficou inseguro.
– Mas, Tia, ele tem que confiar em mim. Quem ama confia!
– É, mas ninguém tem que aturar ex de ninguém. Nem em fotos! Ele deve ter se sentido um trouxa, entende? Quem olha as fotos pensa que seu namorado não é ele, mas sim o Tiago!
– Ah, mas eu tenho fotos também com o Rodrigo.
– Tá, você já leu o livro ou assistiu ao filme “Dona Flor E Seus Dois Maridos”? Ela tinha um marido e o ex a assombrava. Ela ficava dividida entre o amor dos dois.
– Mas, Tia, eu não estou assombrando ninguém.
– Não é isso! Ou você esquece o seu ex namorado, deleta tudo, fotos, recados, ou nunca mais vai conseguir voltar com o Rodrigo.
– Tia, acha que devo deletar meu Orkut?
– Não sei meu amor. Eu acho que namoro é coisa séria. E que você tem que ter atitudes sérias também. Se quiser o Rodrigo ao seu lado, faça tudo pra que ele não mais tenha que ver fotos suas com o Tiago. Aliás, faça tudo pra que ele não fique inseguro.
No dia seguinte, ela me telefonou. Tinha voltado com o Rodrigo. Ambos deletaram seus respectivos Orkuts. Achei bonitinho.
Pois é, quem ama cuida. E que isso sirva pra todos nós. Essa coisa de internet, vez ou outra, arruma cada baita confusão!

Publicado por: janeladasloucas | 30/03/2010

DOCE AMOR

Autor: Diva Latívia
Enviada por: Diva Latívia

E o dia amanheceu depois do quinto encontro da dupla. Ele estava na cozinha do apartamento dela. Foi beber água. Ela olhou o relógio. Domingo, sete horas da manhã. Levantou-se, espiou pela janela, o dia prometia ser ensolarado. Voltou pra cama. Abraçou o travesseiro que ele tinha usado.
O perfume ainda estava ali, uma delícia!
Enrolou-se no lençol. Fechou os olhos e recordou a noite anterior. Os beijos, a pizza, a música. Escutou seus passos e calculou: ele estava na sala. Preferiu esperá-lo entre nuvens de felicidade.
Quando ele entrou no quarto, ela estava sorrindo feito garota e mal acreditava que aquele homem maravilhoso existia, era real.
Abraçaram-se, fizeram amor de novo. Depois, o café da manhã, muita prosa e muitos beijos. Quando se despediram ela correu sem roupa até a porta do apartamento. Escondida atrás da porta, aproximou-se do “olho mágico”, assistiu ao rapaz entrar no elevador, se ajeitando, mexendo nos bolsos pra encontrar a chave do carro.
E o resto do dia foi pra lembrar e sonhar com um futuro repleto de parceria. Um romance desses faria inveja aos anjos e poetas.
Um amor que nasceu no Brejo, saiu do computador e conquistou dois corações.
A vida é bela pra quem ousa ser feliz. Tentem!

Publicado por: janeladasloucas | 25/03/2010

Minha Estrelinha Guia

Autor: Diva Latívia
Enviada por: Diva Latívia

Inspiração é um bichinho danado, parece sabonete, escorrega entre as mãos. Se toco meus dedos no teclado do computador, falta sempre uma palavra que expresse o que desejo lhes contar. Confesso, desde que minha mãe viajou pro céu e se transformou em estrela, meus textos começaram a ficar mais e mais espaçados e escassos.
Saudade de vez em quando inspira, mas também maltrata. E hoje ela completaria 66 anos de idade. Fui até o cemitério e deixei flores cor-de-rosa sobre a sua sepultura. Ao invés de chorar, eu sorri. Ela amava os textos de Diva Latívia, era a primeira a ler tudo aquilo o que vocês encontram aqui postado neste blog. Opinava, batizava os personagens com nomes divertidos. Era nossa colaboradora.
Seus conselhos eram carregados de sabedoria. Quero compartilhar com vocês um deles, porque o tema é o MSN.
Ela dizia o seguinte: “essa coisa esquisita chamada computador só serve mesmo pra tirar a gente da sala, afastar-nos do convívio familiar. Não é normal alguém ficar mais do que uma hora diária no computador, sem ser a trabalho. Não se troca a amizade real pela virtual, nem o amor real pelo virtual. Quem tem problemas pessoais graves pensa que vai encontrar o grande amor de sua vida em um site de relacionamentos e que tudo vai se transformar em um mar de rosas, feito um passe de mágica. Não é assim a vida. Pra amar é preciso estar bem consigo mesmo, com o espírito e as emoções em ordem. Quem não está inteiro não pode amar de forma integral. Par perfeito pode ser um amigo, um irmão, um pai, mãe ou filho. Portanto, desligue o computador e sente-se na sala, vamos conversar, você é o meu par perfeito”.
Nem sei dizer quantas vezes ela me tirou da frente do computador. E quantas vezes eu troquei uma conversa no MSN por um papo animado com ela, falando da vida, dos sonhos e planos que tínhamos.
Minha inspiração está falhando ultimamente. Minha Mami, minha estrelinha guia. Saudade!

Older Posts »

Categorias